jump to navigation

Curso de Especialização em Mediação de Conflitos em Contexto Escolar (Edição 2009) 5 Janeiro 2009

Posted by José Paulo Santos in conflito, Curso, Educação, escola, mediação, mediador, Não-violência, professor, Violência na escola.
2 comments

Devemos começar por “educar no conflito e para o conflito”, para mudarmos a crescente cultura de adversidade. Esta ideia coloca-nos perante os desafios enunciados no Relatório da Comissão Internacional sobre Educação para o Século XXI, no qual se evidencia que um dos pilares da educação consiste simultaneamente em “aprender a ser e em aprender a viver juntos”, conhecendo melhor os outros, desenvolvendo projectos conjuntos que solucionem pacificamente os conflitos.

Elisabete Pinto da Costa – Mediadora de Conflitos e Directora do Instituto de Mediação da Universidade Lusófona do Porto – in Jornal de Notícias 11 Novembro 2007


:::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::


Curso de Especialização

MEDIAÇÃO DE CONFLITOS

EM CONTEXTO ESCOLAR

3ª Edição

Fevereiro – Abril 2009

Inscrições a decorrer até 31 de Janeiro de 2009


A violência tem estado presente na nossa sociedade ao longo dos tempos. Assistimos a uma cultura de violência que sobressai nos modos de interagir dos indivíduos: adultos, jovens ou crianças. Esta é uma realidade à qual as Escolas em geral não escapam e que tem vindo a afectar o seu funcionamento harmonioso. Para inverter esta tendência das sociedades democráticas torna-se necessário desenvolver uma educação para a convivência e para gestão positiva dos conflitos, afim de se construir uma cultura de paz, de cidadania e de sã convivialidade.

A Escola pode encontrar na Mediação uma abordagem para a transformação criativa dos conflitos, aceitando aproveitá-los como uma oportunidade de crescimento e de mudança, um potencial educativo e de formação pessoal para a resolução dos problemas da vida, actuais e futuros.

A Mediação Escolar é um meio de diálogo e de reencontro interpessoal, de  resolução dos conflitos, em que um terceiro, neutro e imparcial, auxilia os indivíduos a comunicar, a negociar e a alcançar compromissos mutuamente satisfatórios.

Preparar os actores da comunidade educativa segundos os princípios da mediação significa não só fomentar uma melhor convivência na escola mas também potenciar uma sociedade civil  activa e cívica.

Este é um dos objectivos desta 3ª edição do Curso de Especialização em Mediação de Conflitos em Contexto Escolar, que a Universidade Lusófona do Porto realiza a partir de 20 de Fevereiro de 2009 e que conta com o apoio da ANP, da CONFAP, do STAAE – ZN, da FRAPP e da AMC.


Pode visualizar e descarregar

o Documento de Apresentação

do Curso de Especialização em Mediação de Conflitos

View this document on Scribd

Seminário: PNL aplicada à Formação ao Ensino e à Aprendizagem 20 Novembro 2007

Posted by José Paulo Santos in aluno, Comunicação, conflito, Educação, escola, professor.
Tags: , , , , , ,
4 comments

Seminário

PNL* aplicada à Formação ao Ensino e à Aprendizagem

Orientadora: Drª Luzia Helena Wittmann

1 e 2 de Dezembro de 2007

9:30 às 13h00 e das 14:30 às 18:30

Ficha de Inscrição em Seminário PNL

Mais informação aqui

Local
Agrupamento de Escolas de Fiães, Rua Coelho e CastroAp.73, 4509-908 Fiães

* Programação Neurolinguística

ENTREGA DE DIPLOMAS DO CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM MEDIAÇÃO DE CONFLITOS EM CONTEXTO ESCOLAR 19 Março 2007

Posted by José Paulo Santos in Comunicação, Educação, escola, mediação, Pedagogia.
4 comments

No dia 24 de Março de 2007, a Universidade Lusófona do Porto realiza a cerimónia de entrega dos Diplomas do 1º Curso de Mediação de Conflitos em Contexto Escolar.

A ULP torna-se assim pioneira na formação de mediadores escolares em Portugal e através da Equipa do Curso continuará a desenvolver o seu projecto de mediação de conflitos em contexto escolar, agrupado em três níveis:

1. Formação;

2. Parcerias:

a. acções de informação e acções de formação;

b. planeamento, orientação e supervisão de programas de mediação em contexto escolar;

3- Apresentação de projectos de mediação escolar e trabalhos científicos num seminário a realizar em 2008, para o qual contamos com os trabalhos apresentados e projectos implementados com apoio/coordenação da ULP.

Manifesto do Dia Escolar da Paz e da Não-Violência 8 Fevereiro 2007

Posted by José Paulo Santos in Educação, escola, mediação, Não-violência, Paz, Violência na escola.
add a comment

Foi celebrado na Estremadura espanhola um Manifesto da Paz e da Não-violência.

Vários sindicatos subscreveram o documento “Compromiso Social por la Convivencia” escolar, com o intuito de colocar em prática várias medidas que contribuam para melhorar a educação para a paz e a resolução pacífica de conflitos.

Veja a notícia neste blogue, na aba dos Eventos.

Entrevista à Prof. Elisabete Pinto da Costa 9 Janeiro 2007

Posted by José Paulo Santos in conflito, Educação, escola, mediação.
1 comment so far

Prof. Elisabete Pinto da Costa

A propósito da Mediação de Conflitos nas escolas, leia na íntegra a notícia publicada no Jornal de Notícias, na qual a Prof. Elisabete Pinto da Costa, docente da Universidade Lusófona, faz uma reflexão sobre esta temática no panorama português, comparativamente ao que já se faz lá fora.

Leia a notícia aqui

Ano novo 2007 3 Janeiro 2007

Posted by José Paulo Santos in Educação, escola, mediação.
add a comment

Ano Novo 2007

O ano de 2007 promete mudanças ao nível da Educação.

O Novo Estatuto da Carreira Docente (ECD) está aí e, com ele, enormes transformações nas escolas e nas práticas pedagógicas certamente. Pena é que as transformações desejadas venham por decreto… Tudo deveria partir da necessidade e da reflexão sobre o que está mal e com o que está bem. É fundamental que se pense, de uma vez por todas, sobre e na escola!!!

A regulação cooperada entre pares é essencial para detectarmos as falhas, os problemas verificados na organização interna da escola; é urgente que se debatam ideias, que se reflicta sobre práticas e metodologias pedagógicas e didácticas…

Estarão os professores disponíveis e dispostos a criar momentos de diálogo aberto e franco? Estarão os docentes deste país prontos para, em conjunto, procurar alternativas, novas opções, diferentes “olhares” sobre a escola de hoje? Que fazer para resolver conflitos; como proceder perante a indisciplina? Que resposta dar à instabilidade emocional dos nossos alunos? Como estabelecer diálogo com os nossos alunos? Que métodos existem para evitar aplicar constantemente medidas sancionatórias e disciplinares, muitas vezes contraproducentes e com repercussões negativas? Que medidas preventivas podem ser aplicadas e desenvolvidas nas escolas para diminuir o conflito dentro e fora da sala de aula, entre alunos e professores, entre professores e professores e entre pais e alunos e professores?

Estes profissionais precisam de ajuda. Os alunos precisam de ajuda. Os pais precisam de ajuda. Os órgão de gestão nas escolas precisam igualmente de ajuda.

Afinal, de que ajuda estamos nós a falar?! Está aberto o debate para quem desejar participar e partilhar a sua opinião.